sexta-feira, 17 de agosto de 2007

'putodromozin'

Na minha cidade, segundo matéria inicialmente veiculada em jornal local e que depois tomou proporções nacionais, uma vereadora acenou com a proposta polêmica de sugerir ao chefe do executivo a criação de um ‘PUTRÓDOMO’, ou seja, uma zona (sem trocadilhos) para abrigar as prostitutas, com fins a acabar com a proliferação dos prostíbulos nos bairros e diminuir a violência e o tráfico de drogas nesses locais (e blá, blá, blá)...
É claro que a idéia era descabida e a lei penal nem permite tal feito, mas com a polêmica gerada em torno do termo ‘PUTRÓDOMO’, creio eu que equivocadamente usado pelos excelentíssimos edis para definir o local de trabalho das prostitutas (que não são necessariamente putas), a idéia foi rechaçada e numa concorrida ‘Audiência Pública' para debater o problema da prostituição em Camaçari, deram as devidas explicações, esclarecendo aos presentes quais eram suas reais ‘boas’ intenções, pediram 'desculpas a quem de direito' (e blá, blá, blá)...
(Me deu um estalo agora, lembrei daquele ditado popular, que diz que ‘de boa intenção o inferno está cheio’, mas deixa isso pra lá!)
O fato é que mesmo (graças a Deus) não tendo saído do papel, a idéia do ‘PUTRÓDOMO’ mexeu com a imaginação e a libido de muita gente! Já tinha amigo meu economizando do salário para gastar tudo no novo centro de entretenimento da cidade, que anda tão carente de boas opções de lazer. Amigas com seus currículos cheios de cursos e pós-graduações, doidas por uma oportunidade de melhorarem de vida ou de complementarem as suas rendas, já estudando para o ‘Processo Seletivo Simplificado para Ingresso no Putódromo Municipal’, cujas inscrições seriam feitas em longas filas sob a luz escaldante de um sol de 40°, a beira do muro do estádio municipal! Garotos e mais garotos prestes a saírem da puberdade, ávidos por descobrirem os prazeres da copulação (e blá, blá, blá)...
Que pena, à exceção das amigas que só continuarão desempregadas, meus amigos e os garotos púberes ficaram na mão (literalmente, se é que vocês me entendem), com a não criação do ‘PUTODROMOZIN’ deles!
Dan
daniborozinho@hotmail.com (msn)
danival.dias@gmail.com (mail)

(EM TEMPO: Não acreditam no que eu acabei de lhes contar? Experimentem por o termo “PUTÓDROMO” no Google, e vejam no que dá...)

3 comentários:

Vinícius Lins disse...

Estaremos lá para inauguração!!!!
Será que vai rolar promoção de abertura?

celinha disse...

Oi Dan,é uma pena que diante de tanto sofrimento em nosso município,os poderes públicos centralizam suas "Grandes idéias e projetos " dessa forma...Estive no hospital geral de Camaçari no domingo e lá dormia no chão,ao lado da emergência um senhor aparentando 60 anos e visivelmente debilitado,que vergonha..mas como dizia o poeta Mário Quintana: cada um pensa como pode! Ou Será que a fome e a miséria já não são tão graves assim? Seus textos são muito bacanas e por trás da coisa lúdica escrita retrata uma indignação com as injustiças sociais...vc é dez!

Marta disse...

Meu querido Dan, mais uma vez você me surpreendeu, seu texto tão original deixa nos parecer um certo "quê" de preocupação com a nossa tão amada Camaçari.
Deus nos livre se esse "tal" projeto saisse do papel... que situação. Já pensou...um lugar como esse sendo chamado por muitos em camaçari como A CIDADE DO PRAZER!!!!
Eu nunca na minha vida iria imaginar que algo semelhante a isso pudesse surgir, os políticos deveriam começar a se preocupar com outras coisas muito mais importantes do que a criação de um Putódromo...
A saúde a educação, a segurança, o transporte coletivo está tudo em petição de miséria.
Dan meus parabéns pelo texto estam cada dia melhores, ainda vou ter a honra de ler um livro seu contando todas essas histórias.
Beijos meu amigo.