sábado, 23 de janeiro de 2010

Palhaço

Quando eu era criança e algum adulto perguntava ‘o que eu iria ser quando crescer’, sempre me vinha à cabeça as coisas mais inusitadas possíveis… Quis ser veterinário, músico, piloto de avião, porteiro de bordel, astronauta e até palhaço de circo. Com esta última profissão (a de palhaço) eu me identifico até hoje! Sou tido nos meios que ando como uma pessoa bastante descontraída, alegre e perturbado (no bom sentido, é claro!) e se tem algo que realmente me faz sentir prazer, é conseguir ‘arrancar’ um sorriso de alguém…

Infelizmente eu não fui competente o suficiente para me tornar um ‘palhaço de profissional’ daqueles que sobem ao picadeiro, tem que ser muito bom para ser palhaço, não é para ‘qualquer um’, mas com um pouco de esforço me tornei um ‘quase palhaço da vida real’, faço graça de tudo, brinco com os amigos, rio, abuso, puxo o cabelo, ponho um apelido, pego no pé, solto pum…

Sorrir me faz muito bem, ver o sorriso das pessoas queridas, me faz melhor ainda!

Danival Dias
danival.dias@gmail.com [mail]
danivaldias@hotmail.com [msn]
www.twitter.com/danivaldias
Texto publicado originalmente em abril de 2007

Um comentário:

Edicleia Queiroz disse...

Tenho que concordar, seu esporte favorito é fazer alguém sorrir,não importa a situação,vc consegue arrancar um sorriso,eu mesma sou uma dessas vítimas...rsrs
"Rir é o melhor remédio"...te adoro.